eXTReMe Tracker

7 de agosto de 2009

Diretrizes no vento

-->
Resolvi que quero uma trepadeira.
Daquela que se pendura sobre o portão, de rosas vermelhas e laranjas.
Decidi adentrar-me por entre as ruas ao amanhecer e ver o movimento do nascer do dia; as pessoas, os rumos, encontros e desencontros.
Ademais, vou me livrar dos conceitos, dos consensos, pudores e ordens da desordem ordenada.
Quero pular o muro e já consigo observar o lado de lá.
Força e vontade são dons adquiridos, resta-me livrar da consciência inconsciente.
Como uma “Volta ao dia”* pretendo retornar à vida.
Respirar o ar desconhecido e senti-lo como à vontade.
Não me pegar exercendo os “ócios do ofício” é um exercício para toda a existência se pretendo existir-me.
Quero uma trepadeira, daquelas que esclarecem dias sóbrios e balançam no soprar do vento imponentemente livre.
Sentir o cheiro das coisas sejam elas o que forem, que sejam como sinto e não como as espero.
Cantar como se fosse a primeira vez, amar, sonhar, voar como se nunca houvesse havido razão do porque.
Derreter-me em lágrimas para aliviar as toxinas da cólera efêmera e saber-me sempre.
Desintegro-me do todo pouco. O meu amor é bem maior que o todo posto.


-->
*¨Volta ao dia” Circuíto SESI, teatro alternativo
Piracicaba 30/04/08

-->

Nenhum comentário:

Postar um comentário