eXTReMe Tracker

10 de dezembro de 2009

Acreditados

Vícios do mundo. Dá vida.

Ali na praça ¨jaz¨o corpo do mendigo ¨vivo¨.Sentado no chafariz, ele reparte seus restos de pães duros com pombos também famintos.

Não distante dali, dois olhares se encontram. Uma moça tão alta, mas tão alta cruza o caminho desse rapaz, que também, de tão alto, só poderiam corresponder olhares em feixe reto se olhassem para frente, e claro, um para o outro. Sorriram e se foram e direções opostas.

Nas margens de uma universidade, ainda ali perto, um grupo de 3 pessoas discutem com fervor sobre qualquer coisa.

Dois meninos, uma menina.

Um dos meninos escuta um assovio que lhe traz vida, sai do trâmite da conversação e olha ao céu, reconhece, é ¨Guns N´ Roses¨.

Vira para traz, a vê sorrindo e assoviando. Se encontraram.

Não me pergunte como, saíram dali de mãos dadas, sorrindo outro tipo de sorriso.

Na mesma marginal universitária, um velho arrasta seu poodle, quase enforcando-o.

O poodle quer urinar, se posiciona para isso e cada vez que faz de tudo para estar parado em posição, o rabugento do dono sem olhar pra traz o arrasta mais e mais.

O poodle apesar de desconcertado continua a sorrir para seu véio.

Na roda de cachaça, ali na latitude dos latidos berrantes, 3 pretos véios sem nenhum dente na boca são os que mais sorriem em todo o raio do tal bairro.

Ela o espanca todas as noites. A mulher de um destes.

Um ciclista passa a pedaladas ligeiras por ¨ali¨, avistou um traveco num corpo de mulher, gira a cabeça, a guia da bike vai junto (para o lado oposto do olhar) e o pneu rala na guia: Ele cai, o traveco cospe.

Enquanto ela termina seu sanduíche de mortadela e queijo cottage, assisti ao jogo de futebol das crianças, na mesma praça onde está a universidade.

Ao som de Bob Dylan, o prazer é imensurável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário