eXTReMe Tracker

16 de dezembro de 2009

Fragmentos

As emoções tomam minhas veias.

Ai, que dor, dormente a dor, acorda, ACORDA!!

Não guento mais essa lava verde dentro de mim.(Cores para o ano de 2010: Vermelho e verde segundo os orixás)

Verde!Iupi! Minha cor preferida, a cor que existe em mim agora mais do que nunca!!

Vermelho...Já saiu pela boca, pelo nariz, pela minha porta da vida e alguns outros lados do corpo, héhé, sempre mais ou menos desagradável, mas até que me acostumei com ele, vida, sim, só sangro porque estou vida e verso.

Meus olhos se enchem de lágrima a cada instante e não consigo respirar, não quero chorar e não posso evitar: Eu gosto de chorar quando gosto de chorar!!!

Lágrimas vermelhas e meu caminho nem meu pai pode mudar.


Quero tocar todos os instrumentos dessa sala, mas quero com perfeição, todos, todinhos, se eu pudesse trocar a fala pela língua de cada um deles, eu o faria!


- Fio fio...

- ¨músicas nojentas de natal¨.

- Eu prefiro cozinhar em casa!

- Vá a merda então seu poço de ego, pra que pensar tanto!?


Os casais são uma coisa tão estranha. Tão dês-uniforme.

Por que não ser só?

Somos mais ¨nós¨, mais egoístas (uuhul!!!), a vida se vive só e somente como se quer, sem desavenças, desvios, inconformidades desenvolvidas pelo fluxo que a parceria toma quando se esquecem que são indivíduos... Não me sinto clara e, acho que não posso explicar direito, porque esse é apenas um puto lado da estória.

Ao mesmo tempo, quem aguenta só ser só?Por toda uma vida?

Ta certo. Ta errado. Ta nulo. Temos que ser felizes:


- Felicidade hipócrita?

- A que te servir e não se fala mais nisso.


Já vi 3 casais que realmente se amam:


- O que é realmente se amar?

- Não sei, mas senti que realmente se amavam com tudo que cabe no sentido do amor a dois por mim, são muitas coisas e não as listei como uma máquina faz ao identificar o que oferece o produto, mas senti, sem mais.


Já vi, milhares, que me dão nojo, e esse nojo é meu, não deles.

Eles, na melhor das hipóteses são mais felizes do que eu, mais honestos e puros do que eu.

Ainda sim, os vejo como meros calcanhares em pés dum outro.

Já vi solitários permanentemente felizes, são mentirosos ou estão acima do meu entendimento apaixonado. Já vi solidão infeliz e indesejada, é quase um carnaval dentro duma alma envasada.


- Olhe pra você agora, você tá doente, que nojo, que anjo feito de ranho...

Pois é.

Eu sou só, por que, por que por quê?


Tenho um milhão de explicações confabuladas, quer ouvir a melhor:?


- Não importa.


Cada um com as suas coisas...


O japinha, a espera todos os dias na frente da escola de idiomas.

Não sei bem se ele é japinha, talvez, não sei da onde ele pode ser...Não sei, ele é bem baixinho e tem cara de neném, acho que deve ter uns...14 anos?

Ela, japinha, ou não, sempre sai da escola e de olhos bem abertos já o procura. Parece que ela tem uns 12 anos, mas deve ter uns 18.

Ele sempre tenta se esconder no último instante em que ela ¨não o veria¨ ali fora. Ela sempre o vê.

Caminham juntos, ele sempre a beija, ela encabulada, beija baixinho, beija de volta.


Folhas secas por todas as partes.

É felicidade de criança!!!

Quem quer dinheiroooo??

Sorteio. Venderam meu coração e isso me preocupa.

Maldito seja o diabo.

Estou me aposentando daqui.

Fungo, espirro, tusso e fumo por tabela, só por tabela.

MÚSICA MAESTRO!!!

A solidão acaba de bater a tua porta. Vooocê quuuer?

Fiz minhas malas, perpetuo na dúvida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário