eXTReMe Tracker

3 de dezembro de 2009

Surfando na janela

As cortinas se abriram.

Que pensei?

Que a vida inteira seria sonhada?

Ainda que fosse bom, o suficiente não é o bastante, ainda mais quando gera dor de ouvido; entretanto, não pertenço aos exageros, viver com o pouco e buscar esse muito que só em pequenos frascos existe, em doses certeiras e curtidas, curtas, sortidas, sim, isso sim.

Esse é o caminho do meu sonho, abri os olhos, escolho viver.

O clima é propício para tal decisão, até chegar no caminho das águas topo com cores e formas abstratas para todos os lados.

Música ressonando a todos os gostos e tipos de ouvidos, boa música da alma.

Essa manha, esse dia, presenciou o meu sorriso mais quente de verão em véspera de inverno.

Cheguei a ele. Ele foi construído,mas soa como natural.

Assisto a movimentos de vela e vez em quando algumas chapam na horizontalidade salina.

Muito vento, pássaros improvisam mudanças de rotas em milésimos de segundos.

Será que estes fazem planos?

Pois se o fazem, o que eu duvido, hão de ser super flexíveis, não?

Envergam o dedão.

Agora o sinto mais do que nunca, o meu desejo mais louco de sanidade, enfim estou livre, posso dizer um ¨EU TE AMO¨ carregado de ¨é puramente o que eu sinto¨.

E o medo foi-se embora.

Obrigada por existir, não há definição para tudo isso e, tenho a sorte de poucos mortais.


Barcenossa 26/11/09


Nenhum comentário:

Postar um comentário