eXTReMe Tracker

11 de janeiro de 2011

Dela

Só estando nela pra se aproximar na distância
No espelho, o tolo é verdadeiro
Nada sabe, ninguém, nunca saberá

A fragilidade dos sentidos, só sentida nos seus braços, naquele momento, o frágil
Ouvindo o toque das mãos dela, desesperadas, incandescendo, você sabe, não há dúvida naquele momento precioso
Triste milagroso

Através da poesia
no estigma se alcançou o encontro das almas

Pó de pirlimpimpim

Há mais felicidade do que concretizar?

"Espanando"

Posso quebrar um muro e deixar a água por ali passar
Perto do cimento, plantar um milhão de bambus, só pra ver o asfalto quebrar, o jardim crescer
A vida, aí sim, florescer

Rompendo com todo o status
Aí sim, agora sim, é hora de voarmos

2 comentários:

  1. e voe alto...até onde o céu não tem fim!

    ResponderExcluir
  2. INCRÍVEL POESIA, PEIXINHO MEU, TUDO SENDO TUDO VOAR! AMO

    ResponderExcluir