eXTReMe Tracker

27 de janeiro de 2011

Nú i Vento

Tempo curandeiro
Guerras vem abafar
A flor da menina...

desabrochar

Releituras do passado num tom peculiar (...)

"Pediu-se ajuda"
Escuta?

Relâmpagos anunciam - uma outra guerra se inicia -

Costurando o passado: Há retalhos que não vingaram...
Customizando o presente: O que há de mais íntegro no que se faz ausente...

O "gatuno" ainda impera, ainda
Não mais poderoso que o pajé, que o descalço

Pela lei dela nela mesma
A humanidade perpetua depravada no seio da mãe-terra

A poesia aguou no profetismo
Mamãe chorou sob o vício

Um comentário: