eXTReMe Tracker

1 de março de 2011

Tango é pra dois

(...) e na minha alma só crescem flores
Será isso o futuro?

Duas estradas
Contínuas, largas, intensas se comunicam
Se suplicam, entendem o corpo, do corpo
A voz que se altera, megera se amplia

Nããããããããõ!
Viver sem errar é o limiar da loucura!!

Pedi com toda a fraqueza de minha força, um abraço apertado
Um beijo calado
No pálido vento estilhaçado

No amargo de nosso âmago
Na sua fúria calada
Na insistência, minha, em rebocar o passado pra perto da minha incoerência juve(s)enil

Por favor, não se torne o que eu não quero ser.

Pedi, pedi, me perdi...no céu e no chão

Um clarão assombroso a conversar comigo, amigo, anoiteénossa

Delirante em cena - fecha os olhos e volta-se para si -

A água nos conduz a tecer fios de lira
Meus radiadores estão em pólvora

Um comentário: