eXTReMe Tracker

19 de dezembro de 2012

Brinco

Efervescendo num mar de caos e no deserto do extraordinário
O Carrocel girando na compota de uma mesa vazia
Ruindo à favor de si e dum nada subtraído, sucumbindo à dor.

... e tudo isso quem trouxe foi um vento que passou na janela.

Mas vejam!

Um olhar mais claro dessa névoa rancorosa, um dilúvio "lila" acudindo a terra em chamas e na flor de um sorriso (ali, oh, no lado) sente o cheiro da prima Vera e tira o sapato, esmaga a sua dor e escuta os dedos mindinhos quando rodopia lá e cá.

Com tato
Com ímpeto
Insere no ser rara deriva
Vivo
Envolto
Ver
Volátil
Vazio
Encher
Expandir
Intervir
No meio de si
Sabia já...

Que não perdurava o correr e, o retardar do relógio
implicaria não tão tardio no alvorecer. É isso, só isso.

Não adiantava se esconder, não o queria, não o faria, mas então, por quê?