eXTReMe Tracker

2 de dezembro de 2013

A queda

Abraça-me antes de meu pulo do penhasco

Na queda se vê tudo melhor

Fora do efeito e dentro da esfera

Consegue ver meus olhos gritarem enquanto timidamente sorrio?

Eu sinto nossos corações tão próximos que quase batem juntos, enquanto eles quase batiam, quase batiam

Nesse abraço esparramo desenhos

Até a boca calar e engolir a saliva seca na velocidade do vento

Até o céu se fechar em baixo do acho e subir as pernas e penas

Todos os nossos vetores, todos os nossos vetores, nossos

Derramo

Antes do dilúvio,

É preciso que esteja, céu


Posso te pedir?

Me solte